>COOKIES DELICIOSOS DE CHOCOLATE E PECÃ

>

Da receita do Napolitano de frutas, sobraram as claras, e queria uma receita diferente para testar.
Foi aí, que me lembrei dos cookies da Patricia do blog Technicolor Kitchen
feitos só com claras.
Não pensei duas vezes…..
Ops, ou melhor, pensei sim, por causa do precinho salgado das peçãs.
Eu gostei, mas tive um pequeno problema, na ultima assadeira, não consegui
tirar os cookies da assadeira.
Não sei se foi o tempo, ou a temperatura.
Cookies deliciosos de chocolate e pecã

– xícara medidora de 240ml

3 xícaras (330g) de pecãs
4 xícaras (560g) de açúcar de confeiteiro
2/3 xícara (60g) de cacau em pó, sem adição de açúcar
¼ colher (chá) de sal
4 claras grandes
1 colher (sopa) de extrato de baunilha(usei essencia de baunilha)

Pré-aqueça o forno a 180°C; forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Espalhe as pecãs numa outra assadeira e toste-as no forno por alguns minutos. Deixe esfriar e pique grosseiramente.
Numa tigela grande, peneire o açúcar de confeiteiro, o cacau e o sal. Junte as pecãs e em seguida as claras e a baunilha, misturando bem. 
Coloque colheradas de massa nas formas preparadas – cerca de 1 colher (sopa) cada – deixando um bom espaço entre uma e outra. 
Asse por 9-11 minutos – os cookies vão esparramar, estufar, rachar no topo, ficar brilhantes e depois opacos. Retire do forno e, com jeitinho, transfira o papel manteiga para uma gradinha e deixe os cookies esfriarem completamente.
Anúncios

>BOLO DE CLARAS

>

.
Das claras que sobraram do Creme Brûlée, fiz esse bolo de claras do blog da 
Cherry Blossom , o Cozinha é Poesia.
E olha que foi a escolha perfeita, porque o bolo ficou fofinho.
Todos aprovaram.
BOLO DE CLARAS

Ingredientes 

4 colheres (sopa) de manteiga ou margarina sem sal
2 xícaras (chá) de açúcar
1 pitada de sal
1 xícara (chá) de leite
3 xícaras (chá) de farinha de trigo
Raspas de casca de limão a gosto (não deixe de por)
1 colher (sopa) de fermento
1 colher (sopa) de óleo de milho ou canola (imprescindível)
5 claras batidas em neve
Açúcar de confeiteiro para polvilhar (opcional)

Modo de fazer
Bata as claras em neve e reserve.
Em outra tigela bata a manteiga e o açúcar, se estiver difícil de bater acrescente 1 ou 2
colheres do leite. Bata até ficar fofo e esbranquiçado.
Acrescente a farinha peneirada intercalando-a com o leite. Bata até ficar homogêneo.
Retire da batedeira e acrescente as raspas de limão. A colher de óleo e as claras em ponto neve, delicadamente.
Coloque em fôrma de anel média (uso uma de 25 cm diâmetro por 9 cm de altura), untada e polvilhada com farinha de trigo.
Asse e forno médio pré-aquecido.
Teste o ponto com um palito, que deverá sair limpo.
Desenforme depois de frio e se desejar polvilhe com açúcar de confeiteiro.

>FRENCH MACARRONS

>Para falar dos Macarrons, preciso começar do começo…rs…rs…
A Primeira etapa foi o processo da transformação das amendoas…
E foi graças ao Vitor Hugo do blog Prato fundo que postou o passo a passo de como remover
a casca da amendoa, e o processo para transforma-lá em farinha.
Ah… e também, não poderia deixar de agradecer os meus filhotes, que me ajudaram nessa ardua tarefa.

A receita, também pesquisei em vários blogs, quase todas iguais, muda só uma coisinha aqui, outra lá…..e no final, fiquei com a receita do blog A vida escrita a mão





A primeira fornada foi um desastre…não sei onde foi que eu errei….
e para piorar a situação, os macarrons ficaram grudados no papel manteiga.
Esse doce, foi um dos mais cansativos que eu fiz.
Tudo bem, que todo o esforço foi recompensado , porque ele é uma delicia.
Mas não sei, se eu faria novamente.

French Macarrons:
200g de açúcar de confeiteiro
110g de farinha de amêndoa (bem fina e seca)
57g de açúcar granulado
3 claras previamente deixadas em temperatura ambiente por uma noite ou no mínimo 8 horas
2 colheres (sopa) cacau em pó (opcional)
1. Misture o açúcar de confeiteiro, a farinha de amêndoa (se ambos estiverem meio úmidos, aqueça no forno brando por 5-10 minutos) e o cacau. Reserve.
2. Bata as claras em neve. Adicione o açúcar granulado até formar picos firmes.
3. Agora vem a parte mais crucial, que faz o macaroon dar certo ou não. Misture muito e o macarron não cresce; misture pouco e o macaroon fica deformado e racha no forno. Misture as claras em neve com a outra mistura de amêndoas. Mexa delicadamente com uma espátula flexível até ficar na “consistência de magma“. Faça o teste: afunde a ponta do seu dedo na massa, tire e observe o pico que formou. Este pico deve praticamente sumir em 30 segundos. Se permanecer firme, misture mais um pouco. Coloque a massa num saco de confeitar com bico redondo, liso, de 2cm de diâmetro.
4. Numa forma com papel manteiga, faça discos de 3cm com a massa, deixando espaço entre eles. Deixe-os descansando por 1-2 horas até formar uma pele resistente na superfície.
5. Asse em 160ºC com a porta entreaberta se puder (meu forno desliga com a porta aberta, o chatonildo), por 10-11 minutos.
6. Deixe esfriar e recheie. Os nossos, como os clássicos, foram recheados de ganache (creme de leite + chocolate amargo).
Para um macaroon ser chamado de macaroon e não de biscoito, no momento em que está no forno é preciso formar o “foot“, que é a base do macaron; e o “dome“, que é o teto côncavo, a abóbada. E, claro, é preciso ficar delicioso também.
Na primeira mordida o dome quebra em pedadinhos finos. O foot é concentrado em amêndoa, parecendo um micro-bolo-brownie, que se mistura com o recheio e derrete na boca com todo o resto, mudando para sempre a sua vida inteira.